quarta-feira, 9 de março de 2011

As palavras que nunca te direi – Dicas para quem quer adquirir o hábito de escrever


É inegável a magia de uma carta de amor, sendo bem feita pode nos encantar e deixar nossos corações em êxtase.

Uma carta de amor (Message in a Bottle ou em Portugal chamado As palavras que nunca te direi) é um filme realizado em 1999 por Luis Mandoki. Foi baseado no romance homônimo As palavras que nunca te direi (livro) de Nicholas Sparks. Teve como protagonistas Kevin Costner, no papel de Garret Blake, Robin Wright Penn, no papel de Theresa Osborne e Paul Newman, no papel de pai de Garret.

O filme tem como pano de fundo a descoberta, por parte de uma jornalista divorciada, de uma garrafa que têm no seu conteúdo cartas assinadas por um indivíduo chamado G destinadas a uma Catherine. Intrigada a referida jornalista decide partir na busca desse indivíduo que ela desconhece, mas que deseja conhecer pessoalmente. Depois de conhecer, apaixona-se por ele. Contudo, descobre que ele era viúvo (as cartas destinavam-se à ex-mulher) e que se encontra permanentemente a lembrar da sua ex-mulher. Ela sente-se desiludida e parte para Chicago. Garret fica com saudade e decide partir num veleiro, onde morre depois de tentar salvar uns náufragos, no meio de uma tempestade.

Uma bela história de amor é um excelente pano de fundo para o Cantinho da Cigana abordar o tema escrever. Nem todos temos o dom da escrita, muito se fala sobre ler bastante e pouco sobre escrever bastante.

Até no meio profissional, escrever pode ser um diferencial a favor.

DICAS PARA QUEM QUER ESCREVER

Uma folha de papel em Branco e... nada. É duro quando precisamos escrever algo e a inspiração não aparece. Nenhuma idéia, frase, nada... É duro romper o Branco do papel e sair a primeira palavra, primeira linha, ... Deu Branco!

Não só escritores profissionais sofrem deste mal. Na escola temos que fazer uma redação, no trabalho um relatório e em muitas outras situações quanto temos que escrever sobre algo e na "hora H" dá o famoso Branco. O que fazer? Escritores profissionais chegam a ficar meses ou até anos com bloqueio e não escrevem nada.

As origens do Branco podem ser variadas: falta de inspiração, problemas psicológicos, falta de conhecimento, ...

Acompanhe abaixo algumas dicas para superar o Branco que servem tanto para escritores profissionais quanto para meros estudantes e trabalhadores:

- Simplesmente escreva:

Não se preocupe em formatações, regras de português, formalidades e mais nada. Simplesmente escreve tudo que tiver na mente sobre o assunto que deseja escrever - Se não tiver assunto e estiver com Branco em relação a qual assunto escrever, escreva o que lhe der na cabeça.

Nesta etapa vale tudo. Se não tiver idéia alguma saia escrevendo sobre o barulho do telefone ou qualquer outra coisa.

Esta etapa serve para aquecer seus pensamentos, ou seja, para sua cabeça "pegar no tranco".

Depois de escrever algumas linhas ou páginas releia o que escreveu e veja se já saiu algo que presta. Se positivo, então pegue o "fio da meada" e continue, caso contrário volte a escrever sem rumo mais algumas linhas, ou até páginas e depois releia para ver se já saiu algo.

Lembre-se que um livro não se escreve sozinho e ninguem escreveu um livro de primeira. Cada página de um livro é resultado de muitas outras que foram rascunho.

- Faça um projeto de onde deseja chegar:

Qual a "moral da história" do seu texto? Antes de tudo é bom pensar em que você deseja escrever. Um esqueleto seria bom, algo como iniciar falando de tal coisa, dissertar com foco em tal coisa e finalizar com tal idéia e conclusão. Lembre-se de deixar bem claro qual seria a idéia do texto. Posto isto deixe este "mapinha" do lado e saia escrevendo norteado nos pontos que traçou.

- Pratique com um jornal:

Nossa cabeça é como um computador. Quando temos uma dúvida e deixamos de pensar nela o "processamento" da solução vai para segundo plano, mas continua sendo processada até que seja encontrada uma solução. Uma prova deste fato é como quando encontramos alguem na rua na hora do almoço e lembramos que a conhecemos mas não lembramos de onde, dai bem mais tarde, na hora da janta ao ver o noticiário que nos lembramos do nada quem era tal pessoa. Isto ocorre justamente por isto: sua cabeça tirou o foco da busca da pessoa e ficou a tarde toda em segundo plano buscando quem seria a pessoa. Só bem mais tarde que a informação retornou.

Posto isto o exercício é o seguinte: Pegue um jornal, leia uma notícia e guarde. Depois pegue um papel e escreva novamente a notícia. Se preferir você pode reescrever a notícia alterando os fatos a gosto da sua imaginação. Neste processo sua mente vai se deligar da questão inicial e vai passar para segundo plano. No meio deste exercício com o jornal tenho certeza que vc vai ter várias idéias de oque escrever e seu Branco passará...

- Começe a praticar - Mantenha uma agenda ou blog:

Nada melhor que a prática para deixar algo no ponto. Escolha um meio e começe. Acesse este post no PobreVirtual (aprenda a criar um blog já com conteúdo - clique aqui) que te ensino como criar um blog e começe já. Se achar complicado pode ser com uma agenda de papel mesmo. O importante é diariamente escrever algo para adquirir o hábito de escrever. Se for uma agenda ou blog privado o tema fica fácil: escreva sobre os acontecimentos do dia. Se você for mais ousado e tiver um blog público escolha um tema e escreva...

- Para quem você está escrevendo?

Outra dica muito boa é lembrar que quando você escreve algo, este texto vai ser lido por alguém. E quem seria? O que você gostaria que seu(s) leitor(es) pensasse(m)? Quais pensamentos tivesse? Quais emoções e entendimentos?

Na falta de idéias e inspiração faço o caminho contrário: quando alguem ler este texto gostaria que entendesse tal ponto, sentisse tal sentimento, ... e em cima destas idéias de resultado vá escrevendo.

O Branco é duro de enfrentar e não é brincadeira. Alguns escritores já foram derrubados por ele e nunca mais conseguiram escrever nada. Adquira o hábito de escrever e siga as dicas acima que espero que você nunca passe por um Branco, ou se passar que seja breve.

DICAS PARA ESCREVER UMA CARTA DE AMOR

Voltando ao tema do filme, como escrever uma carta de amor? O amor é o sentimento mais completo de todos, temos a sensação de que não precisamos de mais nada, ele nos completa, e quando encontramos alguém que dê esse sentido em nossas vidas, esta parece ficar mais bela, e quando esse sentimento é retribuído, nos sentimos perfeitos.

Para que você escreva uma carta de amor boa, que seja digna de conotação, você deve escrever nela as coisas que você mais sente, de verdade, sem mentiras ou fantasias. Dizer o quanto à outra pessoa te faz bem, dizer o quanto está feliz por ter ela ao seu lado, irá aumentar bem mais o romance entre vocês dois.

A carta deve ser algo que te chame a atenção pela quantidade de sentimento que nela você tem, diga aquilo que você sente e que gostaria de ouvir dessa pessoa, o legal seria que você antes de escrever colocasse o seu perfume e assim essa pessoa sempre lembraria do seu cheiro. Caprichar na letra também é uma ótima dica.

DICAS PARA ESCREVER UM LIVRO

Mas se o seu desejo não é escrever uma carta de amor como no filme, por que não ser ainda mais audacioso, por que não escrever seu próprio livro?

Seu primeiro livro não vai se escrever sozinho! Se escrever um livro de ficção ou não é seu sonho, para que se torne realidade voce precisa agir, todo dia! É preciso criar o hábito de escrever. Abaixo seguem nove hábitos que, uma vez formados, vão te levar do começo ao fim do seu primeiro livro e de muitos outros.

Uma recomendação: é mais fácil formar um hábito de cada vez, acrescentando o próximo apenas quando o anterior tiver sido bem assimilado em sua rotina. Vamos a eles.

1 - Hora para escrever.

É o mais importante hábito que você pode adquirir. Ter uma hora certa para escrever, com duração de pelo menos 30 minutos para começar, todos os dias. Escolha o melhor momento e respeite esse compromisso religiosamente. Você pode escrever mais em outros momentos, mas a hora marcada tem que obrigatoriamente ser cumprida.

2 - Ferramentas simples.

Mantenha o foco em escrever, não em suas ferramentas. Se escreve à mão, escolha o papel e caneta mais simples. Se for no computador, utilize o processador de textos mais simples. Desconecte a internet, desligue o celular, limpe sua mesa, elimine as distrações. A hora de escrever exige dedicação exclusiva.

3 - Diário de trabalho.

Registre o trabalho realizado. Pode ser bem simples, como anotar quantas palavras você escreveu no dia. Pode também acrescentar algumas notas sobre o que escreveu, qual assunto, suas impressões sobre o trabalho. O importante é registrar, porque permite visualizar seu progresso, reforça o hábito de escrever e o mantém motivado a continuar escrevendo.

4 - Hora da idéia.

Provavelmente você pensará sobre seu livro o dia todo. Mas é importante criar o hábito de pensar sobre o que está escrevendo em algumas horas do dia. O ideal é usar o tempo que você está fazendo outra coisa que não exija muito trabalho de pensamento, como na academia, na natação, enquanto limpa a casa ou faz serviços bancários.

5 - Capture as idéias.

Você terá idéias em qualquer hora do dia e não apenas quando estiver se dedicando a elas. E geralmente as idéias aparecem nos momentos mais inusitados. O enredo do seu próximo livro pode aparecer enquanto estiver dirigindo, ou um personagem especial por surgir quando estiver na padaria. Não as deixe ir embora! Carregue um bloco de notas, uma lápis ou caneta e anote imediatamente.

6 - Simplesmente comece a escrever!

Pode ser que algum dia você não tenha vontade de escrever, ou pior, todos os dias você não tem vontade de escrever. Se isso segurar você, seu livro não sai nunca! Mas superar esse bloqueio é fácil: apenas comece a escrever. Qualquer coisa, mesmo que palavras sem nexo. O negócio é fazer seus dedos se moverem, assim que aquecerem eles vão continar. Para ficar fácil, você pode começar escrevendo que dia é hoje, ou adotar uma fórmula para todo início de trabalho, ou qualquer outra coisa, mas comece, depois continuar pode ficar fácil.

7 - Escreva quando estiver inspirado.

Você já tem aquela hora marcada para escrever que deve cumprir rigorosamente. Mas tem outras momentos que você quer escrever, que aparece uma idéia legal, você se sente com energia e inspiração. Aproveite! Escreva agora! A inspiração vem nos momentos em que menos se espera, mas faz escrever coisas maravilhosas, então aproveite-a em qualquer momento que surgir!

8 - Revise.

Uma palavra temida para muitos escritores, mas a revisão é uma dos mais importantes aspectos do processo de escrever. Ninguém escreve perfeito da primeira vez, logo é preciso revisar. e às vezes reescrever partes do seu trabalho. Se não quiser revisar, é melhor não escrever. Mas não se preocupe, não precisa desenvolver esse hábito agora, primeiro deixe firme o hábito de escrever diariamente, depois acrescente o hábito de revisar.

9 - Biblioteca do seu livro.

A maioria dos escritores pode não se preocupar muito com isso, mas é um erro. Se você leva o escrever a sério, então considere criar e manter uma pasta com tudo sobre seu livro: esboços do enredo, personagens, notas, pedaços de diálogos, descrições de cenas, pequenos detalhes, investigações. Será extremamente útil. Crie e atualize sua biblioteca diariamente.

Um comentário:

Hayson Pinheiro disse...

*---* amei cada dica, escreve contos e há algum tempo comecei a escrever um livro, mas parei no meio do caminho por não saber como aproveitar cada ideia que me vinha a cabeça, e não consegui mais escrever por pura preguiça e falta de planejamento,muito obrigado pelas palavras.

Vou retomar o meu livro agora mesmo! :)